Encontrabilidade

Cada vez mais a busca na web está se tornando o principal meio de adquirir informação. Pode ser a busca de um endereço, uma pesquisa escolar, uma bula de remédio, a busca por um profissional, serviço ou produto, um manual de instruções, entre outras milhares de possibilidades. E é por isso que falaremos a seguir sobre o conceito de Encontrabilidade.

Quantas vezes você recorreu a um mecanismo de busca pra sanar alguma dúvida?

Por exemplo: Como tirar peles do tomate?

Ou: Passo a passo de como pintar as paredes da sala.

Na busca de um serviço: Banho e tosa na zona norte de São Paulo.

E por aí vai. As possibilidades são infinitas.

Pensando no primeiro exemplo, “como tirar as peles do tomate?”, lembramos instintivamente de algumas marcas de molho de tomates. Se pensarmos em buscar por POMAROLA, por exemplo, é claro que encontraremos o link direto da marca, mesmo porque a URL com o nome da marca contribui diretamente para que o resultado apareça nas primeiras posições nos mecanismos de busca.

Agora pense no que há acerca disso. Não basta a marca estar bem posicionada quando citada diretamente, mas é necessário trabalhar o que existe nas demais palavras-chave que podem ser atribuídas nas buscas. Ou seja, como a marca POMAROLA poderia estar nas primeiras posições no caso dessa busca sobre “como tirar as peles do tomate?”. Como ela estaria diretamente relacionada a este resultado?

Um bom exemplo a se pensar é o de que a marca em referência tenha produzido um vídeo mostrando como tirar as peles do tomate de forma fácil e rápida. Feito isso, incorporou esse vídeo à página do produto, fez a divulgação através das redes sociais, mídia televisiva ou impressa, entre outros. A disseminação do vídeo fez com que o cliente encontre a marca POMAROLA como principal referência em retirada de peles do tomate. Bingo!

O conceito de encontrabilidade é exatamente esse, o de trabalhar de forma certeira e contínua as técnicas de Inbound Marketinghttps://n2midia.com.br/voce-sabe-o-que-e-inbound-marketing/ de modo a ser localizável ou navegável. Trabalhar esse conjunto de técnicas é uma tarefa que deve ser desempenhada periodicamente, senão, diariamente! Os resultados não são imediatos. Eles vão dando frutos ao longo do trabalho de Inbound Marketing.

O caso do vídeo foi apenas um exemplo de como é fundamental estar “conectado” com o que o seu cliente busca e na forma como ele busca. É cercá-lo de informações pertinentes. É estar presente nos resultados do que ele procura. É aparecer nos diversos meios de ser encontrado, pois, nesse conceito, o cliente é quem irá encontrá-lo e não o contrário.

Obviamente devemos ter em mente que ao digitar, por exemplo: “como encerar um carro sem deixar arranhões?”, não estará em nada relacionado com as variações de “como tirar as peles do tomate?” ou, “como fazer um molho de tomates encorpado?”, ou ainda “como fazer uma lasanha perfeita?” e fazer com que todas essas opções estejam diretamente relacionadas à marca POMAROLA. Ou seja, garantir a aparição nos resultados com técnicas realmente pertinentes ao segmento. Seja através de um post no blog, de um vídeo no site, de um podcast, de um e-mail marketing, da presença ativa nas redes sociais, entre outros. É prever o que o seu cliente irá buscar e o mais importante é estar lá no momento em que ele realizar a busca! 

N2 Mídia oferece soluções em Inbound Marketing, fazendo com que a sua empresa ou produto seja facilmente localizável e/ou navegável, tornando assim o seu site mais “amigável” para os mecanismos de buscas. Temos um plano de comunicação que cabe perfeitamente no seu orçamento.

É de suma importância esclarecer que o caso da marca de molhos que citamos acima para exemplificar o conceito de encontrabilidade, é apenas fictício. A N2 Mídia não tem nenhuma relação comercial com a marca mencionada e nem acesso ao plano de comunicação da empresa.

Mobile: o seu site é compatível?

Para começarmos a falar sobre o crescimento do acesso mobile no Brasil, é importante dizer que ocupamos o 6° lugar em maior volume de smartphones no mundo, registrando 38,8 milhões de unidades ativas.

O mercado brasileiro, pela ordem, está atrás da Rússia, Japão, Índia, Estados Unidos e China, segundo dados da pesquisa realizada pela eMarketer  http://www.emarketer.com/Corporate/Coverage#/results/1276

Com relação aos tablets, o Brasil é o país com o maior número de usuários da America Latina, com 19,9 milhões e a projeção para 2015 é a de que o uso do dispositivo cresça 22,9% no mercado nacional.

Os números impressionam e justificam o crescimento no acesso a internet através de dispositivos móveis, como os smartphones e tablets.

Através do levantamento realizado no relatório anual WebShoppers http://img.ebit.com.br/webshoppers/pdf/31_webshoppers.pdf, produzido pela e-Bit, é notório o aumento no volume transicional observado a partir dos dispositivos móveis, que era de 0,0% em janeiro de 2010 e subiu gradativamente ao longo dos anos, alcançando 9,7% em janeiro de 2015.

Ou seja, as pessoas estão cada vez mais realizando compras na internet através de seus smartphones e tablets. Dessa forma, podemos entender que se o volume de compras é grandioso, o volume de busca pelo serviço ou produto é ainda maior.

Diante disso, o Google anunciou recentemente que realizará mudanças na forma em que os usuários obtêm os resultados de buscas.

Como assim?

É simples. O Google irá privilegiar sites que já tenham se adequado ao formato mobile. Ou seja, se o usuário realiza a busca de um CD, por exemplo, o Google irá mostrar primeiramente os resultados das lojas que estão adaptadas para o acesso em dispositivos móveis. Mesmo que aquela loja, daquela grande rede ofereça o mesmo produto, mas não esteja adequada ao formato, será automaticamente posicionada abaixo de outra loja que ofereça a navegabilidade mobile.

O Google disponibilizou uma ferramenta para você testar o seu site e saber se ele é considerado pelos algoritmos como compatível com dispositivos móveis, e se receberá o selo “para mobile”. Clique aqui agora e faça o teste! (https://www.google.com/webmasters/tools/mobile-friendly/?utm_source=PR&utm_campaign=mobile-madness )

O seu site não é compatível? Nós fazemos a migração do seu site para mobile!

N2 Mídia oferece um plano de migração para mobile que cabe no seu bolso.

Referências:

http://blogs.estadao.com.br/link/google-vai-mudar-criterios-de-classificacao-de-paginas-nas-buscas/

http://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/noticias/2015/01/06/Brasil-e-o-6-Pais-em-numero-de-smartphones.html

Facebook para Empresas

Estreitar o relacionamento com o cliente, divulgar a marca, produto ou serviço, atrair novos clientes, e principalmente, fidelizar os atuais, são algumas das vantagens de usar as redes sociais para as empresas.

O Facebook é uma das redes sociais que possuem as ferramentas mais fáceis para criar e gerenciar a página de divulgação online da sua empresa. Seu uso é intuitivo e descomplicado. Uma boa opção para quem não entende muito de tecnologia e internet, mas está acostumado a utilizar a página pessoal do Facebook.

Embora o alcance das publicações do Facebook esteja caindo vertiginosamente, ação que foi provocada pela própria companhia, visando à estratégia de “forçar” as empresas a investir em publicidade, o aplicativo continua com milhares de usuários em todo o mundo, e se tornou infactível uma empresa não ter a sua própria Fanpage presente na rede social do jovem empresário Mark Zuckerberg.

A novidade, não tão boa, é que neste mês a empresa implementará uma nova mudança que irá impactar diretamente nas estratégias de comunicação digital, o fim do monitoramento do Facebook. O intuito, é claro, é o de alavancar a venda de um novo produto que será lançado em breve pela plataforma: são os “pacotes consolidados de dados e inteligência”.

Os efeitos ainda não são muito claros acerca dessas mudanças, mas se sabe que implicará em traçar novas estratégias de monitoramento, engajamento e interação do público alvo com a marca, já que neste conceito não será possível captar e nem mensurar as percepções externas. Dessa forma será lançado um novo desafio para driblar a crise do monitoramento e se manter em sinergia com os clientes.

Mas, independente disso, vale salientar que, como em qualquer canal direto de relacionamento, é preciso cuidar bem dos seus clientes. Responder com sensibilidade a toda forma de interação é fundamental. Seja um elogio, uma sugestão e, principalmente, às reclamações. Pois, sabemos que um cliente satisfeito possivelmente irá comentar sobre o produto ou serviço, com um número de pessoas que pode variar entre 2 e 4 colegas. Já um cliente insatisfeito e descontente com o serviço ou solução oferecida, irá espalhar a experiência negativa que teve com sua empresa para toda a rede de contatos.

Referência:

http://www.proxxima.com.br/home/conectados/2015/04/14/Um-novo-desafio-nas-redes-sociais-a-crise-do-monitoramento.html